Ano Novo, Vida Nova: Reduza o Açúcar em Sua Vida

Nos dois primeiros meses de cada ano sempre existe uma tendência de refletirmos sobre nós mesmos e de como podemos melhorar nossa aparência, seja perdendo alguns quilinhos ou rejuvenescendo nossa pele. Claro que a determinação conta muito, mas os pequenos segredinhos sempre são bem vindos.

Aqui nesse artigo, vamos particularmente falar do açúcar, o vilão dos tempos modernos. Alguns anos atrás, pesquisadores associaram o seu consumo à obesidade, diabetes tipo 2 e uma variedade de problemas de saúde. E na real, a redução da ingestão de açúcar em nossa vida é um fator super importante no que diz respeito à boa aparência e, em particular, em nossa dieta.

Retirar ou mesmo diminuir o açúcar do nosso dia a dia é, naturalmente, complicado, porque muitos de nós somos quase viciados graças a uma alimentação ruim rica em carboidratos. Quanto mais açúcar ingerimos ao longo dos anos, mais o nosso corpo anseia por ele agora. É como um ciclo interminável.

Segundo pesquisa nos Estados Unidos, um americano consome em média mais de 126 gramas de açúcar por dia, quase o dobro do consumo médio da maioria dos países europeus. E essas 126 gramas é duas vezes mais do que a dose diária recomendada pela Organização Mundial de Saúde, que afirma que o consumo não deve ultrapassar 50 gramas por dia para pessoas de peso normal.

O provo brasileiro e o latino em geral são também loucos por açúcar, seja em um cafezinho ou em formas não vistas de ingerir, como comendo massas, arroz branco, pão, etc. Muitos de vocês devem saber que os carboidratos quando digeridos se transformam em açúcar no sangue. Mas eliminar ou pelo menos reduzir o açúcar de sua dieta pode salvá-lo de problemas graves de saúde no futuro.

Abaixo seguem algumas razões pelas quais você deve considerar essa sugestão:

 O consumo de açúcar está ligado à depressão

O açúcar está na lista dos 5 alimentos que causam a depressão. Vários estudos têm sugerido que existe uma relação entre uma dieta rica em açúcares e a depressão. Lembre-se: os alimentos que você come não apenas liberam seus nutrientes, açúcares e calorias em seu abdômen e coxas; eles também enviam impulsos ao seu cérebro.

O açúcar está diretamente ligado à obesidade

Em 2014, a National Health Service respondeu a uma manchete alarmante do jornal britânico The Daily Mail que afirmou que “o açúcar é o novo tabaco”. O NHS descobriu que a ligação entre o açúcar e a obesidade é causada porque o açúcar é carregado de calorias vazias (energia) que seu corpo armazena por até dias depois.

O que acontece é que nos dias posteriores também consumimos açúcar e, eventualmente, toda energia acumulada é transformada em gordura. Engordamos ao pouco sem nos dar conta e, com a predisposição genética, a obesidade torna-se um problema real de utilidade pública.

O açúcar está ligado à pressão arterial elevada

A cada ano mais americanos estão sendo diagnosticados com pressão arterial elevada, e a Mayo Clinic sugere que uma dieta pobre, sem variedade de bons alimentos, é um dos maiores fatores de risco. E entre os alimentos ruins, refrigerantes e comidas cheias de óleo e gordura trans está o açúcar. Quanto mais açúcar você come, mais os níveis do seu mau colesterol aumentam, o que, por sua vez, aumenta o açúcar no sangue.

O açúcar aumenta o risco de ataque cardíaco

Ataque cardíaco não é doença de obesos ou idosos. Não importa o quanto você pesa, quanto mais açúcar você consome, mais aumentam suas chances de ter um ataque cardíaco. Pessoas que consomem 25% mais açúcar do que os outros tem uma chance maior de morrer vítima de um ataque cardíaco.

Açúcar é viciante

Mesmo o açúcar não sendo classificado como uma droga, os seus efeitos são similares aos da heroína. Por esta razão, o açúcar é tão viciante quanto drogas ilegais. Ele invade as mesmas vias neurais que a heroína e a cocaína e deixa as pessoas desejando cada vez mais. Além disso, assim como as drogas, o açúcar pode ser facilmente consumido com abuso, em doses altas.

O açúcar está ligado à doença hepática gordurosa

O açúcar é, em grande parte, composto por dois tipos simples de outros açúcares: a frutose e a glucose. A frutose vai diretamente para seu fígado. Ao longo do tempo, seu consumo elevado pode fazer seu fígado inchar e, se não for tratado, pode levar a uma séria doença hepática.

O açúcar está ligado ao diabetes

Sem dúvida, esta é uma conexão direta e que pode acontecer cedo em sua vida. O diabetes acontece quando o pâncreas não cria insulina suficiente, que é o hormônio que o organismo depende para transformar açúcar em combustível. Além disso, o diabetes não é uma doença fácil de lidar, e requer cuidados sérios pelo resto da vida e não pode ser curada, mas é totalmente evitável.


O açúcar pode causar câncer

Embora os testes ainda estejam em sua fase preliminar, há algumas pesquisas que sugerem que o açúcar pode causar certos tipos de câncer.

O açúcar destrói seus dentes

Embora o açúcar não seja certamente a única razão de nossos problemas orais, de fato ele pode causar danos bastante desagradáveis aos seus molares. Isso porque ele deposita um rastro de detritos em seus dentes que, ao longo do tempo, podem acarretar no surgimento da placa, que – se não tratada – pode levar à formação de cáries.

Você vai se sentir menos fome

 O açúcar é tão viciante que ele só faz você querer comer mais e mais. Cortá-lo de sua dieta irá regular o seu apetite e você não se sentirá como um poço sem fundo de fome o dia inteiro.

março 24, 2022

Written by:

X