News

Criptomoedas são uma fraude? Movimento anticripto ganha força e fará evento

todayagosto 17, 2022 7

Background
share close

Criptomoedas deixaram de ser um tema restrito a investidores e fãs de tecnologia. Agora endossadas por celebridades e influenciadores digitais, elas estão cada vez mais populares. Infelizmente, golpes relacionados a elas também.

Agora, começa a se consolidar na internet um movimento contrário. Um grupo de ativistas, que inclui especialistas em políticas e tecnólogos, estão liderando o chamado “ceticismo cripto”, que prega a desconfiança (ou mesmo a denúncia explícita) desse tipo de investimento.

A ação começou com conversas informais pelo Zoom mas está em vias de se tornar algo maior. A primeira conferência global já tem data marcada: o Crypto Policy Symposium (Simpósio de Regras para Criptomoedas), em 5 e 6 de setembro.

Além disso, vídeos e podcasts estão ganhando espaço para mostrar o ponto fraco — e até perigoso — dessa tendência financeira.

“Quando você tem fundos de bilhões de dólares fazendo lobby [atividade de pressão por grupos organizados junto aos órgãos governamentais] em nome das criptomoedas, você precisa contrariar isso publicando os detalhes mais sórdidos”, disse Bennett Tomlin, co-apresentador do podcast Crypto Critics’ Corner.

A página do podcast na Apple apresenta 89 episódios atualmente, com a pontuação média de 4.9 estrelas (algo espeicialmente difícil considerando o baixo número de avaliações: 183). A pauta gira em torno de criptomoedas e finanças, concentrando-se principalmente em fraudes, hacks de câmbio, golpes de saída e outros atos ilícitos.

Movimentos dos céticos da cripto

Em junho deste ano, o grupo liderado por 1.500 cientistas da computação, engenheiros de software e tecnólogos conseguiu reunir assinaturas para enviar uma carta endereçada ao Congresso dos Estados Unidos.

O documento pede para um olhar mais crítico em relação às alegações da indústria de que os ativos criptográficos — às vezes chamados de criptomoedas, tokens criptográficos ou web3 — são uma tecnologia inovadora.

“Pedimos que você resista à pressão dos financiadores, lobistas e impulsionadores do setor de ativos digitais para criar um refúgio regulatório seguro para esses instrumentos financeiros digitais arriscados, falhos e não comprovados”, diz a mensagem.

E as ações não param por aí.

A conferência oficial em setembro será um evento virtual, com cerca de 800 participantes do mundo todo.

Na cartela de palestrantes estão o deputado Brad Sherman; o ex-procurador do governo dos EUA e professor de Direito John Reed ;Stark o membro do Parlamento britânico Alex Sobel e o ator Ben McKenzie.

Este último, inclusive, é popular por ser um dos mais avessos à tecnologia. Protagonista de séries como “The O.C.” e “Gotham”, ele escreveu um livro sobre a fraude da criptografia.

O ativismo anticripto está ganhando ainda mais importância conforme autoridades de diversas capitais mundiais começaram a se movimentar para regular os tokens digitais. Segundo a NBCNews, representantes da União Europeia concordaram com algumas novas regras no mês passado e os legisladores dos Estados Unidos podem seguir o exemplo no próximo ano.

Flutuação e futuro das Cripto

Nos últimos meses, as criptomoedas têm enfrentado flutuações drásticas de preço. Para ter uma ideia, em 2022 o Bitcoin despencou para menos da metade do seu valor cotado em 2021. Algumas empresas chegaram a entrar em falência com essas mudanças. Países que entraram na onda, como El Salvador, também tiveram sua economia afetada.

Desde as origens das moedas digitais, céticos da tecnologia mostram a opinião nas redes sociais — principalmente apontando o Bitcoin como uma “grande bolha” de mercado. Mas, pelo jeito, o próximo passo deste grupo é se organizar a longo prazo para fazer frente aos defensores da moeda digital.

Sobre o futuro, ainda há um desacordo, mesmo entre os ativistas céticos. Stephen Diehl, um programador de software em Londres que está ajudando a organizar o simpósio, diz que existem duas escolas de pensamento diferentes: “Uma diz que o mercado de criptomoedas vai se queimar e entrar em colapso, e outra acha que ele precisa ser ativamente reduzido”.

*Com informações de NBC News

Written by: admin

Rate it

Previous post

Perdas por roubos de criptomoedas cresceram 60% em 2022 até julho

News

Perdas por roubos de criptomoedas cresceram 60% em 2022 até julho

Por Gertrude Chavez-Dreyfuss NOVA YORK (Reuters) - As perdas decorrentes de hacks de criptomoedas saltaram quase 60% nos primeiros sete meses do ano, para 1,9 bilhão de dólares, impulsionadas por um aumento nos recursos roubados de protocolos de finanças descentralizadas (DeFi), divulgou a empresa de análise de blockchain Chainalysis nesta terça-feira. No mesmo período do ano passado, o montante roubado por hackers somou 1,2 bilhão de dólares. Os aplicativos DeFi, […]

todayagosto 17, 2022 5


0%