News

Cristãos sofrem mais em interrogatórios na Coreia do Norte

todayagosto 21, 2022 3

Background
share close

Relatórios do Comitê de Direitos Humanos da Coreia do Norte, afirmam que crimes contra a humanidade continuam sendo cometidos em grande número nas prisões norte-coreanas.

De acordo com informações, o relatório informa que as prisões têm o apoio do Estado com o intuito de eliminar ameaças realizadas contra a liderança ou ideologia do país.

“As pessoas são presas sistematicamente sem julgamento [ou seja, sem possibilidade de defesa] e são intencionalmente subjugadas a sofrimentos físicos e psicológicos, além da privação de direitos básicos na prisão”, explica o relatório.

“Os cristãos são alvos especiais na prisão, pois ficam sob constante vigilância e recebem tratamentos piores durante a detenção”, continua o relatório.

“Eles são submetidos às piores formas de tortura e forçados a incriminar uns aos outros durante os interrogatórios”, disseram os pesquisadores.

“O Estado considera o aumento do cristianismo no país uma séria ameaça, já que os cristãos não prestam culto às autoridades e também por causa dos trabalhos de organizações sociais e políticas cristãs que não seguem a ideologia do governo”, disse o relatório das Nações Unidas sobre Direitos Humanos na Coreia do Norte em 2014.

Além de perseguir cristãos, a Coreia do Norte também executa aqueles que insistem em seguir a Cristo.

A lei do pensamento anti-reacionária, após promulgada, tem dificultado a vida dos cristãos e líderes das igrejas clandestinas na Coreia do Norte.

Apesar dessas circunstâncias, a igreja norte-coreana não para de louvar a Deus através de suas ações.

Written by: admin

Rate it

Previous post

Cinco americanos são feridos em ataques em Jerusalém

News

Cinco americanos são feridos em ataques em Jerusalém

Pelo menos cinco americanos estão entre os feridos do ataque de um homem palestino a um ônibus em Jerusalém. O descrito como um ataque terrorista pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos. De acordo com The Christian Post, o homem palestino de 26 anos, identificado como Amir Sidawi, atacou um ônibus que estava transportando adoradores

todayagosto 21, 2022 3


0%