O Google Talk ou GChat, como também é conhecido, nunca foi um sucesso em seus 17 anos de atividade, isso é fato. Qual será o próximo passo da Big Tech em relação ao app? Ainda tem salvação ou já era mesmo?

Google suspende funcionário que violou políticas da empresa
(Imagem: Pixabay)

Sem salvação para o Google Talk

Essa é a resposta aparente para o questionamento anterior, a Google decidiu encerrar as atividades do Talk após quase 17 anos atendendo os usuários da plataforma da gigante das buscas. O serviço de mensagens instantâneas foi implementado em 2005, tendo migrado os usuários para a versão Hangouts em 2017. 

Nem mesmo as promessas associadas a essas mudanças conseguiram fidelizar usuários, tornando a plataforma praticamente escassa. Após o lançamento original, o Google Talk foi expandido para através da inclusão de chamadas de voz e vídeo, além da possibilidade de abrir bate-papos em grupo. 

Em 2017, a gigante das buscas suspendeu o serviço em decorrência do lançamento do Hangouts, aplicativo já em vigor desde 2014, mas que ganhou destaque somente naquela época.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

  • Abas do Google Chrome podem ser compartilhadas entre celular e PC; saiba como

  • Google suspende funcionário que violou políticas da empresa

Preservando a velha tendência de apenas promover mudanças ao renomear plataformas e serviços, o Hangouts passou a ser o Google Chat for Workspace desde o início de 2022.

Encerramento do Google Talk

Segundo o The Verge, o suporte no bate-papo do Google Talk foi mantido até este ano, mas será encerrado a partir de hoje (16). Lembrando que, atualmente, o app também podia ser usado por aplicativos terceiros, como o Pidgin e Gajim. 

A partir de hoje, quem tentar fazer login no Google Talk receberá uma mensagem de erro. Como alternativa, o Google recomenda o uso do Google Chat. 

“Para continuar conversando com seus contatos, recomendamos usar o Google Chat. Você poderá planejar tarefas com outras pessoas com mais facilidade, compartilhar e colaborar em arquivos e atribuir tarefas com a funcionalidade avançada de salas de bate-papo. Você também terá as mesmas proteções fortes contra phishing que incorporamos ao Gmail e recursos de acessibilidade, como compatibilidade com leitores de tela”, disse o Google em nota.

Ferramentas que substituem o “falecido”

Apesar do encerramento do Google Talk, a plataforma mãe oferece outras ferramentas de comunicação, estas especializadas em videochamadas. Tratam-se do Google Meet e Duo, usadas massivamente em ambientes corporativos e que também passarão por mudanças. 

Em breve, o resultado será exclusivamente a plataforma Google Meet. Neste sentido, o Google fez um post em seu blog informando que passará a usar os endereços e números de telefone do Gmail para alcançar esse objetivo.

A informação foi publicada em primeira mão pelo The Verge, que lembrou a relevância do Meet nos últimos dois anos de trabalho remoto forçado. 

Neste período, a plataforma foi amplamente utilizada em reuniões e bate-papos em grupo. Em contrapartida, o Duo é mais usado como um aplicativo de mensagens. A abrangência ocorreu em virtude da pandemia e as consequentes medidas restritivas que impuseram o distanciamento social. 

O resultado da adesão ao trabalho remoto e a necessidade de encontrar alternativas para manter o contato de forma ágil, atendendo às demandas, deram força a iniciativa. Visando aprimorar ainda mais esta experiência, o Google promete migrar todos os recursos do Duo para o Meet. 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Laura Alvarenga

Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia – MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR e Bit Magazine, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças e tecnologia.