Elizabeth 2ª retorna ao trabalho após risco de contágio por Covid-19

Elizabeth 2ª, de 95 anos, retornou ao trabalho nesta terça-feira (15), em uma reunião com os embaixadores da Espanha e da Estônia por videoconferência, seus primeiros compromissos oficiais desde que surgiram na semana passada temores de que ela pudesse ter contraído Covid-19 de seu filho Charles. 

O príncipe de Gales, de 73 anos, herdeiro do trono, testou positivo para a doença pela segunda vez na quinta-feira (10), dois dias depois de se encontrar com a monarca no Castelo de Windsor, cerca de 40 quilômetros a oeste de Londres. 

Sua esposa, Camila, também testou positivo logo depois, e o casal está em quarentena desde então, de acordo com seu serviço de imprensa. 

O Palácio de Buckingham não especificou se a rainha foi testada para Covid-19. 

Nesta terça-feira, Elizabeth 2ª — que celebrou seu 70º ano de reinado neste mês — realizou duas audiências virtuais de Windsor com José Pascual Marco Martínez e Viljar Lubi, recentemente nomeados embaixadores da Espanha e da Estônia, respectivamente. 

A rainha, que se mudou para Windsor no início da pandemia, em março de 2020, sofreu um enfraquecimento de sua saúde há alguns meses e os médicos recomendaram a ela que reduzisse sua atividade, até então intensa.

A casa real britânica foi acusada de falta de transparência quando em outubro foi forçada por vazamentos de imprensa a confirmar que a soberana havia passado uma noite no hospital para se submeter a “testes”. 

O palácio anunciou recentemente a retomada das atividades públicas da rainha, que deve participar de uma recepção diplomática em Windsor em 2 de março, uma cerimônia da Commonwealth em 14 de março e um serviço na abadia de Westminster em 29 de março em memória do príncipe Philip, seu marido, que morreu no ano passado. 

No início de junho, estão previstos quatro dias de celebrações nacionais para comemorar o Jubileu de Platina, os 70 anos de Elizabeth 2ª no trono.

abril 17, 2022

Written by:

X