Extradição do ativista brasileiro Allan dos Santos depende exclusivamente dos EUA

A extradição do ativista bolsonarista Allan dos Santos para o Brasil, como deseja o Supremo Tribunal Federal (STF), depende exclusivamente dos Estados Unidos. A inclusão do nome dele na lista vermelha da Interpol ajudaria caso Allan dos Santos deixasse os Estados Unidos para um terceiro país, o que não há indicação de que vá acontecer.

Assim, a barreira que o STF encontra para levar a cabo a sua decisão é a própria lei dos EUA. Uma interpretação de que Alan dos Santos teria apenas, à luz da lei americana, dado sua opinião, e não feito uma ameaça, como suspeita Alexandre de Moraes, dificulta a movimentação do governo americano para prender Allan dos Santos.

Allan dos Santos, escondido nos EUA, abre nova conta ilegal no Instagram - Hora do Povo

Enquanto isso, o ativista bolsonarista continua atuando por lá, usando a internet para propagar conteúdo falso e violento e até participando de evento com ministro de Bolsonaro. No início de janeiro deste ano, Allan dos Santos e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, participaram de um evento da igreja evangélica Lagoinha, em Orlando. Os dois dividiram o palco em um painel que buscava mostrar porque fieis da igreja não poderiam ser de esquerda. // Metrópoles.

Read More

março 23, 2022

Written by:

X