Farei de tudo para destruir a máquina de guerra de Putin, diz Boris Jonhson

A Rússia nega atacar civis e afirmou que as imagens de corpos espalhados pelas ruas de Butcha foram armadas pelo governo ucraniano

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Jonhson, voltou a acusar o presidente russo, Vladimir Putin, de cometer crimes de guerra na Ucrânia, e afirmou que a morte de civis em Irpin e Butcha, cidades nos arredores de Kiev, são mais uma evidência disso.

A Rússia nega atacar civis e afirmou que as imagens de corpos espalhados pelas ruas de Butcha foram armadas pelo governo ucraniano. Pelo Twitter, Boris reagiu: “Nenhuma negação ou desinformação do Kremlin pode esconder o que todos sabemos ser a verdade -Putin está desesperado, sua invasão está falhando e a determinação da Ucrânia nunca foi tão forte”, escreveu.

“Farei tudo o que estiver ao meu alcance para matar de inanição a máquina de guerra de Putin”, disse o premiê, afirmando que vai ampliar as sanções contra a Rússia e o apoio militar aos ucranianos.

Boris afirmou também que o país apoia as investigações do Tribunal Penal Internacional sobre crimes de guerra na Ucrânia e que vai enviar apoio financeiro e investigadores independentes para a região.

abril 3, 2022

Written by:

X