Imóveis Fracionados nos EUA: Tendência Chega em um Mercado Imobiliário Superfaturado e com Pouca Oferta

O preço médio de uma casa antiga vendida em abril bateu um recorde de preço: US$ 391 mil, um aumento de 15% em relação a 2021. Apesar das crescentes taxas de hipoteca, a baixa oferta de moradias está tornando o sonho da casa própria bem distante de muitos americanos. Observando esse movimento, algumas startups estão criando uma forma de várias pessoas participarem do boom imobiliário e se tornarem proprietárias de imóveis.

Você já ouviu falar de ações fracionárias? Bem, agora a tendência no mercado é a de imóveis fracionários. O fracionamento é a divisão de um bem entre seus proprietários. Ao aderir a uma propriedade fracionada, você vai assumir responsabilidades previstas em lei e terá direito a uma porcentagem dela.

A startup Arrivedjust, apoiada por Jeff Bezos, levantou US$ 25 milhões para permitir que as pessoas comprem ações em aluguéis para uma única família com “apenas US$ 100”. Startups como Fintor, Fractional e Pacaso também surgiram para tornar os imóveis mais acessíveis por meio da copropriedade.

Embora ainda pequeno, o aumento da compra de imóveis fracionados ressalta os dados que demonstram quantas pessoas estão atualmente impossibilitadas de terem seu próprio imóvel. No ano passado, os preços das casas nos EUA aumentaram 20%. Uma luz no túnel: à medida que o Fed for aumentando os juros, a situação pode mudar.

A taxa de uma hipoteca de 30 anos saltou de 3,7% em fevereiro para quase 5,5%, o nível mais alto desde 2009. Alguns construtores podem estar começando a se preocupar com a falta de compradores em potencial.

Com o aumento de valores, as vendas de casas caíram pelo terceiro mês consecutivo em abril, com mais desacelerações esperadas em breve. Em suas previsões de ganhos deste mês, Zillow e Redfin também sugeriram que o mercado imobiliário está esfriando. A boa notícia para o setor é que há cada vez mais pessoas investindo em fundos imobiliários (REITs) – e isso pode ajudar o mercado.

Na tentativa de adquirir um imóvel, muitas pessoas lançam mão de empréstimos – muitas vezes com juros altos – e vão em busca de uma casa, mas há um dado que muitos não levam em conta:  há estoque de imóveis brutalmente baixo – o que ajuda a não diminuir o preço dos imóveis.

Hoje há apenas 1 milhão de casas à venda nos EUA. Alguns temem que possamos estar entrando em uma bolha imobiliária e credores hipotecários agora talvez terão que se proteger contra uma quebrpa do mercado ao estilo de 2008.

À medida que as taxas aumentam, menos pessoas estarão qualificadas (ou dispostas) a fazer empréstimos para realizar o sonho da casa própria. No entanto, os preços das casas não vão abaixar até que a oferta melhore, o que pode demorar um pouco.

maio 27, 2022

Written by:

X