News

Inflação ao consumidor na OCDE acelera para 10,3% em agosto ante 2021, com pressão de alimentos

todayoutubro 4, 2022 2

Background
share close

A taxa anual de inflação ao consumidor (CPI, pela sigla em inglês) dos países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) voltou a acelerar em agosto, para 10,3%, ante 10,2% em julho.

Os avanços nos preços de alimentos e na inflação subjacente mais do que compensaram uma desaceleração nos preços de energia, segundo comunicado divulgado pela OCDE nesta terça-feira (4.)

Apenas os preços de energia na OCDE subiram 30,2% em agosto ante igual mês do ano passado, após saltarem 35,3% na mesma comparação de julho. Os preços de alimentação subiram 14,96%, ante 14,49% anualizados em julho.

No G-7, que reúne as sete maiores economia do mundo, a taxa anual do CPI diminuiu levemente entre julho e agosto, de 7,6% para 7,5%. No G-20, a taxa ficou em 9,1% em agosto, ante 9,2% no mês anterior.

Entre julho e agosto de 2022, a inflação global diminuiu em 16 dos 38 países da OCDE, principalmente devido aos aumentos mais lentos dos preços da energia. No entanto, 15 países da organização continuaram a registrar inflação de dois dígitos em agosto, com as taxas mais altas observadas na Estônia, Letônia, Lituânia e Turquia (todos acima de 20%).

Written by: admin

Rate it

Previous post

IPC-Fipe sobe 0,12% em setembro, mesma alta registrada em agosto

News

IPC-Fipe sobe 0,12% em setembro, mesma alta registrada em agosto

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu 0,12% em setembro, repetindo a taxa do mês anterior, segundo dados divulgados nesta terça-feira (4) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).Entre janeiro e setembro, o IPC-Fipe acumulou inflação de 5,76%. No período de 12 meses até setembro, o índice avançou 8,20%.No mês, a

todayoutubro 4, 2022


0%