News

Oito dias após ser atacado a tiros dentro de casa, vereador de Colorado não resiste e morre na UTI em Vilhena

todaysetembro 30, 2022

Background
share close


A família de Thiago foi avisada e já está a caminho de Vilhena para providenciar o translado para Colorado do Oeste, onde será velado e sepultado


A família de Thiago foi avisada e já está a caminho de Vilhena para providenciar o translado para Colorado do Oeste, onde será velado e sepultado

VILHENA – Vítima de atentado a bala e internado desde a semana passada no Hospital Regional de Vilhena., o vereador Thiago Vieira não resistiu e faleceu na manhã desta quinta-feiria. Thiago foi baleado semana dentro da casa onde mora com a mãe e a atual esposa, na cidade de Colorado do Oeste.

Thiago foi socorrido ao pronto-socorro do hospital municipal, porém devido à gravidade dos ferimentos foi transferido para Vilhena, onde ficou por um período na sala vermelha, depois abriu uma vaga na UTI e foi transferido novamente e nessa manhã não resistiu.

A família de Thiago foi avisada e já está a caminho de Vilhena para providenciar o translado para Colorado do Oeste, onde será velado e sepultado.

Thiago foi baleado dentro da casa onde mora com a mãe e a atual esposa. No momento em que o agressor invadiu a casa para atacar Thiago havia cinco crianças, incluindo um bebê de 20 dias, filho do parlamentar, no local. Até o momento, apesar das fortes especulações sobre um possível crime passional, nenhum suspeito foi preso.

Thiago veio a óbito às 8:10h desta quinta-feira, 29, e teria sido consequência da gravidade dos ferimentos sofridos em consequência dos disparos. Uma necropsia deve revelar as circunstâncias da morte.

www.expressaoron donia.com.br, com informações do folhadosulonline e do extraderondonia


Written by: admin

Rate it

Previous post

Justiça Federal determina que UNIR pague progressões atrasadas de professor

News

Justiça Federal determina que UNIR pague progressões atrasadas de professor

Nova ação impetrada por docente da UNIR foi julgada procedente pela Juíza Federal Maria da Penha Gomes Fontenele Meneses e obriga a atual reitora da UNIR, Marcele Pereira a reconhecer as ilegalidades que vem cometendo, enquanto a legislação e jurisprudência garantem as progressões na forma requerida pelo autor da ação. Nova ação impetrada por docente

todaysetembro 30, 2022


0%