ONG se une a costureiras para ajudar famílias carentes e pets 

A Secretaria do Trabalho do Distrito Federal firmou uma parceria com a ONG Forbs (Fórum Brasil Mulher) para formar costureiras e, ao mesmo tempo, ajudar famílias em situação de vulnerabilidade e seus animais de estimação. A ideia é aumentar a renda de donas de casa. 

As costureiras aprenderão a fabricar sacolas de compras feitas a partir de sacos de ração. O produto permite que o usuário reduza a quantidade de plástico usada no dia a dia. O material será vendido e as costureiras receberão uma comissão. Além disso, parte do lucro será usado para ajudar as famílias carentes e seus animais de estimação.

Batizado de Ecão-bag Brasil, o projeto surgiu durante a pandemia, em 2020. A Forbs já formou um grupo de mulheres que, agora, vão multiplicar a experiência com a nova turma. A meta é criar uma cooperativa e garantir a continuidade dos trabalhos e da assistência às famílias cadastradas na organização além de uma renda fixa para essas costureiras. É o que explica a diretora da Forbs e coordenadora de mobilização do Ecão-bags, a agente de vigilância ambiental Fabiane Mesquita.

“O projeto surgiu com a pandemia. Nossa entidade vivia de doações, mas precisávamos aumentar a renda das famílias que atendemos, para ajudar as mães e os animais carentes. Tudo parou. Muitas eram faxineiras e perderam os trabalhos. As mães estavam sem dinheiro para a comida dos filhos, imagina para os animais. Nossa ideia foi comercializar sacolas ecológicas nos mercados, gerar uma mentalidade autossustentável. E com a criação da cooperativa, vamos pagar salários permanente para as costureiras”, explicou.

Além das aulas presenciais com as costureiras, a secretaria e a Forbs vão oferecer aulas online de marketing e venda pela internet para jovens de 16 a 29 anos com ensino fundamental completo. Para quem ainda estuda, as aulas serão ministradas no contraturno da escola. Ao todo serão 20 vagas para as costureiras e 50 para o curso online.

O secretário do Trabalho do DF, Thales Mendes, destacou que este é o sexto termo de fomento assinado pela pasta desde 2021. “A Secretaria tem trabalhado no sentido de qualificar a população como um todo, em especial, os que têm a maior dificuldade de inserção no mercado de trabalho, seja pela condição financeira, por questão de gênero, idade ou por toda e qualquer outra ação impedidora. Nesse caso, a importância do projeto é a qualificação profissional com vistas à inserção no mercado de trabalho de mulheres e jovens desempregados”, afirmou.

A presidente da Forbs, Marisa Ramalho, destacou que a ONG acompanha diretamente as famílias atendidas. “Essas mulheres que trabalhamos ficaram desempregadas, não tinham condições de alimentar a família ou os filhos de quatro patas. Fazemos o trabalho de acompanhamento in loco. O Ecão-bags atende a proteção ambiental, animal, e apoia a mulheres em situação de vulnerabilidade”, relatou.

Uma das mulheres que teve a vida mudada pelo projeto foi a artesã Maria Freitas Xavier, de 63 anos. Ela participou da primeira edição do Ecão-bags e, dessa vez, dará aulas para as novas participantes. “Quando o projeto surgiu, a Marisa me ligou e me convidou para participar. Eu estava desempregada. Foi no começo da pandemia. Ela falou sobre o projeto, quem ia ser beneficiado, e eu me interessei”, contou.

Maria vive com o companheiro, que é jardineiro, e também ficou sem trabalho na pandemia. Além disso, ela tem um filho de quatro netos, e também dá suporte a eles quando precisam. “Foi uma renda que entrou, já que eu não tinha trabalho na pandemia e também costurava em casa, sem me arriscar. Estou no projeto e vou ensinar [as técnicas de costura para as sacolas ecológicas] para outras costureiras. Todo mundo acaba se ajudando”, disse.

O curso online de marketing e vendas online é voltada para jovens de 16 a 29 anos, com ensino fundamental completo e que tenham acesso a uma rede de internet para assistir às aulas. Já as aulas de costura serão presenciais, com duas turmas de 10 participantes, com idade mínima de 16 anos. As integrantes receberão o dinheiro da passagem.

O curso atenderá moradoras de São Sebastião, Paranoá, Itapoã e Varjão e que tenham conhecimento básico de costura. As convocadas confirmarão a inscrição em uma das Agências de Atendimento ao Trabalhador do DF entre 14 e 18 de março, das 8h às 17h, portando o RG e CPF, cópia do histórico escolar e comprovante de residência no Distrito Federal ou declaração de próprio punho.

Para se inscrever em qualquer uma das modalidades é preciso entrar no site da Secretaria do trabalho. A relação de selecionados será divulgada no site www.trabalho.df.gov.br.

abril 11, 2022

Written by:

X