News

Pesquisas apontam que ao menos 12 governadores podem ganhar no 1° turno

todayagosto 29, 2022 19

Background
share close

Levantamento do Metrópoles com base nas pesquisas eleitorais mais recentes para os governos estaduais mostra que 12 candidatos podem vencer a disputa já em 2 de outubro.

No Brasil, para ser eleito no 1º turno, o candidato precisa receber 50% mais 1 dos votos válidos, pelo menos. Ou seja, o vencedor precisa ter mais votos do que todos os adversários somados. O cálculo não considera os votos em branco ou nulos.

A seguir, os estados nos quais há postulantes a governador com intenção de voto para vencer a disputa já no 1° turno:

  • Bahia: ACM Neto (União Brasil)
  • Distrito Federal: Ibaneis Rocha (MDB)
  • Espírito Santo: Renato Casagrande (PSB)
  • Goiás: Ronaldo Caiado (União Brasil)
  • Mato Grosso: Mauro Mendes (União Brasil)
  • Minas Gerais: Romeu Zema (Novo)
  • Pará: Helder Barbalho (MDB)
  • Paraná: Ratinho Jr. (PSD)
  • Piaui: Silvio Mendes (União Brasil)
  • Rio Grande do Norte: Fátima Bezerra (PT)
  • Roraima: Teresa Surita (MDB)
  • Tocantins: Wanderlei Barbosa (Republicanos)

Presidente, governador e senador: veja quem são os candidatos nas Eleições 2022

Região Norte

Na região Norte, pelo menos três estados têm chance de ter a eleição resolvida já em um primeiro turno: Pará, Roraima e Tocantins. Neles, Helder Barbalho (MDB) , Wanderlei Barbosa (Republicanos) e Teresa Surita (MDB) colecionam bons índices de aprovação.

Pará

Atual governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) lidera com 62% das intenções de votos para a reeleição na pesquisa Real Time Big Data. Na sequência, aparece o senador Zequinha Marinho (PL), com 10% das intenções de voto. Fernando Carneiro (PSol) e Cléber Rabelo (PSTU) estão empatados, ambos com 2%.

  • Instituto: Real Time Big Data
  • Número: PA-02344/2022
  • Data da pesquisa: 20 e 21 de julho de 2022
  • Data de divulgação: 22 de julho de 2022
  • Amostra: 1,5 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 24%

Tocantins

Outro caso de atual governador que lidera as pesquisas de intenção de voto é Wanderlei Barbosa (Republicanos). Ele aparece com 40% em levantamento da TV Anhanguera/Ipec. Ronaldo Dimas (PL) figura com 17%. Irajá (PSD) e Paulo Mourão (PT) estão empatados, ambos com 8%.

  • Instituto: Ipec
  • Número: TO-04301/2022
  • Data da pesquisa: 20 e 22 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 23 de agosto de 2022
  • Amostra: 800 eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 24%

Roraima

Em Roraima, Teresa Surita (MDB) tem 47% das intenções de voto, enquanto o atual governador Antônio Denarium (PP), 36%. Rudson Leite (PV) e Fabio Gonçalves de Almeida (Psol) estão empatados com 1%, cada.

  • Instituto: Real Time Big Data
  • Número: RR-04257/2022
  • Data da pesquisa: 5 e 6 de julho de 2022
  • Data de divulgação: 7 de julho de 2022
  • Amostra: 1,5 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 15%

Região Nordeste

Dos nove estados da região Nordeste, três têm chance de ter um resultado já no dia 2 de outubro: Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte. O Sergipe também estaria incluído na lista, caso o melhor colocado Valmir de Francisquinho (PL) não tivesse impedido de concorrer.

Bahia

Desde o começo das divulgações de pesquisas eleitorais com pré-candidatos, em meados de julho, ACM Neto (União Brasil) foi o nome preferido dos eleitores baianos para assumir o posto de Rui Costa.

A última pesquisa Datafolha revelou que o ex-prefeito de Salvador segue na liderança, com 54%. Jerônimo (PT) tem 16% das intenções de voto. Em terceiro lugar, João Roma (PL) aparece com 8%.

  • Instituto: Datafolha
  • Número: BA-01548/2022
  • Data da pesquisa: 22 a 24 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 24 de agosto de 2022
  • Amostra: 1. 008 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 20%

Piauí

Pesquisa TV Clube/Ipec mostra Silvio Mendes (União Brasil) com 38%, Rafael Fonteles (PT) com 23%. Gessy Lima (PSC) tem 3%. Coronel Diego Melo (PL), Geraldo Carvalho (PSTU) e Gustavo Henrique (Patriota) ficam empatados com 2%, cada. Já Lourdes Melo (PCO), Madalena Nunes (PSol) e Ravenna Castro (PMN) aparecem com 1%, cada.

  • Instituto: Ipec
  • Número: PI-09637/2022
  • Data da pesquisa: 19 e 21 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 23 de agosto de 2022
  • Amostra: 800 eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 27%

Rio Grande do Norte

Atual governadora do Rio Grande do Norte, na pesquisa Inter TV/Ipec, Fátima Bezerra (PT) lidera a disputa com 46% das intenções de voto. Capitão Styvenson (Podemos) tem 15% e, Fábio Dantas (Solidariedade), 9%.

  • Instituto: Ipec
  • Número: RN-09891/2022
  • Data da pesquisa: 19 e 21 de agosto
  • Data de divulgação: 22 de agosto de 2022
  • Amostra: 800 eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 22%

Região Centro-Oeste

Distrito Federal

Atual governador da capital federal, Ibaneis Rocha (MDB) figura com 39,9% em pesquisa Metrópoles/Ideia. Em seguida estão Leila do Vôlei (PDT), com 9%, Paulo Octávio, com 7,2%, e Izalci Lucas (PSDB), com 6,2%.

  • Instituto: Ideia
  • Número: DF-05504/2022
  • Data da pesquisa: 13 e 18 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 18 de agosto de 2022
  • Amostra: 1,2 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 26,9%

Goiás

Atual governador do Goias, Ronaldo Caiado (União Brasil) também dispara nas pesquisas, em comparação com os adversários. O Popular/Serpes, mostra que Caiado tem 47,7% das intenções de voto, seguido por Gustavo Mendanha (Patriota), com 19,7%. Major Vitor Hugo (PL) fica em terceiro lugar, com 3,7%.

  • Instituto: Serpes
  • Número: GO-08758/2022
  • Data da pesquisa: 13 e 17 de agosto
  • Data de divulgação: 22 de agosto de 2022
  • Amostra: 801 eleitores
  • Margem de erro: 3,5 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 23,9%

Mato Grosso

Embora antiga, do mês de junho, o instituto TV Record/RealTime Big Data apontou grande vantagem de Mauro Mendes (União Brasil), no Mato Grosso. Enquanto Mendes teve 43%, o procurador Mauro (PSol), apareceu com 9%, e Victório Galli (PTB), com 6%.

  • Instituto: Real Time Big Data
  • Número:  MT-04447/2022
  • Data da pesquisa: 12 e 13 de junho de 2022
  • Data de divulgação: 14 de junho de 2022
  • Amostra: 1,5 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 41%

Região Sudeste

Espírito Santo

Atual governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) figura com 52% das intenções de votos, segundo pesquisa TV Gazeta/Ipec. Ele é seguido por Carlos Manato (PL), com 10% e Serra Audifax Barcelos (Rede) com 7%.

  • Instituto: Ipec
  • Número: GO-08758/2022
  • Data da pesquisa: 14 de agosto a 16 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 17 de agosto de 2022
  • Amostra: 608 eleitores
  • Margem de erro: 4 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 22%

Minas Gerais

Romeu Zema (Novo), candidato à reeleção, lidera a disputa ao governo de Minas Gerais, com 56,1% das intenções de voto. O ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) tem 18,6%. Carlos Viana (PL) aparece em terceiro lugar, com 3,4%.

  • Instituto: Futura
  • Número: MG-09198/2022
  • Data da pesquisa: 16 e 19 de agosto de 2022
  • Data de divulgação: 22 de agosto de 2022
  • Amostra: 1,2 mil eleitores
  • Margem de erro: 2,9 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 18,9%

Região Sul

Paraná

No Paraná, pesquisa RPC/Ipec também mostrou que Carlos Massa Ratinho Jr. (PSD) tem 46%, enquanto Requião (PT), 24% e, em terceiro Professora Angela (PSol) 2%.

  • Instituto: Ipec
  • Número:  PR‐07859/2022 e BR‐05619/2022
  • Data da pesquisa:19 e 21 de agosto  de 2022
  • Data de divulgação: 23 de agosto de 2022
  • Amostra: 1,2 mil eleitores
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais
  • Branco/Nulo + Não sabem/Não responderam: 23%

Cenário em 2018

Em 2018, 20 dos 27 governadores tentavam a reeleição. Apenas metade, no entanto, conseguiu. Foram reeleitos naquele ano:

  • Alagoas: Renan Filho (MDB)
  • Amapá: Waldez Góes (PDT)
  • Bahia: Rui Costa (PT)
  • Ceará: Camilo Santana (PT)
  • Maranhão: Flávio Dino (PCdoB)
  • Mato Grosso do Sul: Reinaldo Azambuja (PSDB)
  • Pernambuco: Paulo Câmara (PSB)
  • Piauí: Wellington Dias (PT)
  • Sergipe: Belivaldo Chagas (PSD)
  • Tocantins: Mauro Carlesse (Podemos)

Em relação ao governadores que foram vitoriosos já no primeiro turno, oriundos de um primeiro mandato ou não:

  • Goiás: Ronaldo Caiado venceu com 59,73% dos votos para um primeiro mandato
  • Tocantis: Mauro Carlesse foi reeleito para o governo do estado, com 57 39% de votos
  • Ceará: Camilo Santana foi reeleito por 79,95% dos cearenses para
  • Mato Grosso: Mauro Mendes venceu com 58,69% dos votos para um primeiro mandato
  • Espírito Santo: Renato Casagrande venceu com 55,49% dos votos para um primeiro mandato.

“Cenário muito prematuro”

Para o cientista político Paolo Loiola, o resultado retratado pelas pesquisas para os governos locais aponta um “cenário eleitoral muito prematuro”. “A campanha de 2022 está muito marcada pela disputa presidencial, o grosso das atenções está virado para essa disputa entre Lula e Bolsonaro. Por conta disso, a tomada de decisão do voto para governador ocorrerá um pouco mais pra frente, mesma coisa com Senado e para as cadeiras de deputados federais e estaduais”, avalia o estrategista político da Baselab.

Loiola também defende que as campanhas dos candidatos ao Executivo estadual “ainda estão muito frias”. “Temos pouca movimentação nas ruas, as agendas ainda estão sendo construídas, uma vez que essas campanhas estão começando muito impactadas pela questão federal, o que atrasa o planejamento das demais. Com isso, são favorecidos aqueles que já são conhecidos do eleitorado”, explica.

O especialista destaca a falta de convicção do eleitorado em relação ao voto para governador. “Ainda se tem uma enormidade de pessoas que não definiram seus votos. Por exemplo, enquanto os candidatos a presidência tem 80% do voto consolidado, para governador esse percentual é bem menor. Você tem estados onde, supostamente, a coisa está resolvida em primeiro turno, considerando a estimulada, mas na espontânea, apenas 30% das pessoas sabem em quem vão votar”, completa.

Já o professor de Ciências Políticas do Ibmec Brasília, Rodolfo Tamanaha, considera que os governadores que estão no poder e tentam uma reeleição “são beneficiados pela gestão”, uma vez que têm nas mãos o poder de persuasão às vésperas do pleito.

“A força de quem está a frente da gestão administrativa do estado, é um elemento que faz toda a diferença, ainda mais considerando que boa parte da população vive em uma situação mais difícil e mais carente – pessoas que acabam tendo uma visão de curto prazo e imediatista. O governante, sabendo disso e da proximidade do período eleitoral, adota algumas medidas nessa região, que possam influenciar positivamente a opinião dos eleitores”, explica Tamanaha.

O especialista ainda pontua que o fator “pandemia” também pode ter “favorecido” esses gestores, no aspecto da conduta frente à União. Tanto no aspecto ideológico, quanto no orçamentário.

“Houve um período de tensão do governo com a União, mas no final das contas houve uma transferência de recursos bastante consistente. Então, os governadores passaram a ter recursos para fazer frente, inclusive a questões relacionadas à população desempregada, que precisa de benefícios sociais ou algum tipo de apoio que o governo pode dar”, explica o professor.

Written by: admin

Rate it

Previous post

O debate mostrou que estamos num buraco

News

O debate mostrou que estamos num buraco

Lula foi mal. Bolsonaro foi mal. No debate da noite deste domingo entre os candidatos à cadeira de presidente da República, o primeiro da atual campanha, os líderes da corrida eleitoral se preocuparam mais em explorar a ignorância do eleitor médio e em animar suas claques do que em apresentar seus planos.Foi um festival de horrores que mostrou o quanto o país vai mal, cada vez mais refém da guerra […]

todayagosto 29, 2022 15


0%