News

“Quer bater em mulher, vá para outro lugar”, diz Lula

todayagosto 21, 2022 7

Background
share close

“Quer bater em mulher, vá para outro lugar”, diz Lula

Ex-presidente falava sobre a Lei Maria da Penha ao discursar em comício no Vale do Anhangabaú, em São Paulo


Ricardo Stuckert – 20.ago.2022

Lula informa ao TSE a criação de redes sociais voltadas a evangélicos. Na imagem, Lula discursa durante comício realizado em São Paulo, neste sábado (20.ago.2022)



20.ago.2022 (sábado) – 19h10


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à Presidência da República, deu uma declaração equivocada ao defender o fim da violência contra mulheres, em discurso no comício realizado no Vale do Anhangabaú, na cidade de São Paulo, neste sábado (20.ago.2022).

Ao se referir à Lei Maria da Penha, editada em 2006 durante o seu governo, o petista contou que, na época, ele dizia que “mão de homem foi feita para trabalhar, fazer carinho em quem ama, nos seus filhos, não para bater em mulher”.

“Quer bater em mulher, vá bater em outro lugar, mas não dentro da sua casa, não no Brasil porque não podemos mais aceitar isso. As pessoas precisam aprender a ser civilizadas”, completou.

Antes, Lula afirmou que as mulheres ainda não são completamente respeitadas e que há crescimento dos índices de feminicídio e de violência de gênero. O petista citou também ter lido em reportagens que 72% das mulheres estão endividadas.

“E elas não estão endividadas porque compraram dólar, porque foram para Miami, Paris. Elas estão endividadas porque estão utilizando o cartão de crédito para comprar comida para os seus filhos”, disse.

O voto feminino é disputado tanto por Lula quanto pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que tenta a reeleição e é o principal adversário do petista nas eleições deste ano.

A campanha presidencial petista tem, inclusive, priorizado o público feminino na propaganda eleitoral nas redes sociais. Como o Poder360 mostrou, em apenas 2 dias de campanha oficial, o PT gastou R$ 286 mil com anúncios no YouTube.

Até a última 5ª feira (18.ago.2022), haviam sido registradas 5 milhões de exibições de 73 versões de anúncios, sendo que 45% delas foram exclusivas para as mulheres de 25 a 64 anos.

Na pré-campanha, o partido gastou R$ 191 mil com impulsionamento na rede de vídeos e todo o montante foi direcionado para o público feminino. Impulsionar é pagar para uma produção ser vista por mais pessoas.

O Poder360 apurou que na campanha de Lula há a avaliação de que o ex-presidente ainda pode crescer no público feminino, segmento no qual tem vantagem. Daí o direcionamento a esse público.

Além disso, na análise do entorno lulista, as mulheres podem ser uma “porta de entrada” para o ex-presidente no público evangélico.

Pesquisa PoderData divulgada em 7 de agosto mostrou que Bolsonaro voltou a disparar em intenções de voto nesse grupo religioso. Agora, tem 62%, enquanto Lula tem 22%.

Também há uma busca pelo voto das eleitoras indecisas. Pesquisa PoderData, também do início de agosto, mostrou que só 8% dos homens afirmam que podem mudar de candidato, enquanto entre mulheres o percentual é de 15%.

Não à toa, Rosângela da Silva, conhecida como Janja e mulher de Lula, tem ganhado protagonismo na campanha. Ela deverá ter uma agenda própria de eventos e, em atos públicos, ajuda a animar o público a cantar as músicas da campanha, em especial, o jingle “Sem medo de ser feliz”, conhecido pelo refrão “Lula lá”. No comício deste sábado, Janja chamou correligionários e integrantes da campanha para dançar o jingle da campanha “Isso é prova de amor”.

Após o discurso de Lula, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), filho mais velho do atual presidente, usou as redes sociais para criticar a fala do petista. “Quer bater em mulher, vai bater em outro lugar. Palavras do ex-presidiário! Será que vão falar que é fake news?”, escreveu.

A campanha de Lula também usou seus perfis nas redes sociais para rebater as críticas. Lula fez a lei Maria da Penha e é contra violência contra mulheres. Bolsonaristas editaram um vídeo para fazer parecer o contrário. É assim que eles trabalham: na base de fake news, ódio e cloroquina. Veja e compartilhe a verdade.”

o Poder360 integra o

curtiu a reportagem? Compartilhe sua opinião

apontar erros neste texto

Written by: admin

Rate it

Previous post

TSE nega pedido de Lula para apagar post de Bolsonaro

News

TSE nega pedido de Lula para apagar post de Bolsonaro

TSE nega pedido de Lula para apagar post de Bolsonaro Presidente associou o PT à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital); partido afirma que informação é falsa Sérgio Lima/Poder360 –7.out.2021 Em seu perfil no Twitter, Bolsonaro usou reportagem da RecordTV para associar Lula (foto) à facção criminosa PCC Poder360 20.ago.2022 (sábado) - 18h51 A

todayagosto 21, 2022 4


0%