News

Senador diz ter 29 assinaturas para CPI das pesquisas eleitorais

todayoutubro 6, 2022

Background
share close

Marcos do Val quer investigar “preferências” de institutos por “determinados candidatos” e “desvios inaceitáveis”


Marcos Oliveira/Agência Senado – 6.jul.2022

Marcos do Val (Podemos-ES), aliado de Bolsonaro, é autor do pedido de abertura da CPI das pesquisas eleitorais



05.out.2022 (quarta-feira) – 20h44


O senador Marcos do Val (Podemos-ES) afirmou nesta 4ª feira (5.out.2022) que já tem 29 assinaturas (duas a mais que o mínimo necessário) pela abertura de uma CPI para investigar “expressivas discrepâncias” entre resultados de pesquisas de intenção de votos e as votações nas urnas.

Cabe agora ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidir quando fará a leitura do pedido no plenário da Casa e, eventualmente, instalar a comissão. Senadores podem retirar assinaturas a qualquer momento. Eis a íntegra do documento (654 KB).

Eis as assinaturas que Marcos do Val divulgou:

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) teria o objetivo de apurar, “mediante exame técnico, os sistemas de realização de pesquisas eleitorais de intenção de voto pelas principais empresas e institutos do País, com a finalidade de aferir as causas das expressivas discrepâncias” entre os números apresentados pelos levantamentos e a votação apurada pelas urnas nas eleições.

O regimento interno do Senado determina a abertura de uma CPI sempre que ela tiver o apoio de ao menos ⅓ dos 81 senadores (ou seja, 27). O pedido também precisa determinar o fato a ser apurado, o número de integrantes, o prazo de duração e o limite das despesas da comissão.

Segundo o pedido de Marcos do Val, a CPI das pesquisas eleitorais teria 11 titulares e 7 suplentes, prazo de 90 dias e limite de despesas de R$ 110 mil.

O senador começou a colher assinaturas na última 2ª feira (3.out), no dia seguinte ao 1º turno das eleições, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve 48,4% dos votos válidos e o presidente Jair Bolsonaro (PL), 43,2%.

Antes do 1º turno, Marcos do Val declarou apoio a Bolsonaro.

O líder do Governo no Senado, Carlos Portinho, afirmou em sessão nesta 4ª que os institutos de pesquisa “vão se surpreender com o resultado das urnas outra vez” no 2º turno da eleição presidencial.

A forma de manipulação da população é, no caso das eleições, através dessas pesquisas, que induziram fora do momento o voto útil num candidato”, disse Portinho.

Written by: admin

Rate it

Previous post

Debate da “Globo” antes do 2º turno começará mais cedo

News

Debate da “Globo” antes do 2º turno começará mais cedo

Debate da “Globo” antes do 2º turno começará mais cedo Encontro entre Lula e Bolsonaro em 28 de outubro será às 21h30; debate do 1º turno havia começado às 22h30 Reprodução/Marcos Serra Lima/g1 - 29.set.2022 A Globo marcou o debate entre candidatos à Presidência para 28 de outubro, 2 dias antes do 2º turno Poder360

todayoutubro 6, 2022


0%