News

TSE nega pedido de Lula para apagar post de Bolsonaro

todayagosto 21, 2022 4

Background
share close

TSE nega pedido de Lula para apagar post de Bolsonaro

Presidente associou o PT à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital); partido afirma que informação é falsa


Sérgio Lima/Poder360 –7.out.2021

Em seu perfil no Twitter, Bolsonaro usou reportagem da RecordTV para associar Lula (foto) à facção criminosa PCC



20.ago.2022 (sábado) – 18h51


A ministra do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Maria Claudia Bucchianeri negou pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para tirar do ar o post do perfil do Twitter do presidente Jair Bolsonaro (PL) em que associa Lula e o PT à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Eis a íntegra (8 MB).

Bolsonaro usou um vídeo de reportagem da RecordTV com um áudio de interceptação da Polícia Federal em que um líder do PCC diz que um “diálogo cabuloso” com a facção criminosa.

No post, de julho de 2022, Bolsonaro não cita o nome de Lula nem o PCC, mas faz uso de um jogo de palavras para dar a entender que se trata do ex-presidente e da facção. Leia as mensagens abaixo:

Maria Claudia Bucchianeri diz não ter analisado o conteúdo apresentado na reportagem, mas que a interceptação telefônica é verídica.

“Sem exercer qualquer juízo de valor sobre o conteúdo da conversa interceptada, se verdadeira ou não, o fato é o de que a interceptação telefônica trazida na matéria jornalística compartilhada e comentada pelo representado é real, ocorreu no contexto de determinada operação coordenada pela Polícia Federal, de sorte que a gravação respectiva é autêntica, o que não implica, volto a dizer, qualquer análise de mérito sobre a procedência, ou não, daquilo o quanto dito pelas pessoas cujas conversas estavam sendo monitoradas”, informou a ministra.

O PT alega no processo que a campanha de Bolsonaro usa de uma estratégia falsa para criar uma associação do partido com a organização criminosa. O Poder360 apurou que os advogados do partido irão recorrer da decisão monocrática para buscar a reforma da decisão no plenário do Tribunal. A expectativa é que a decisão seja revertida porque o presidente do TSE já proferiu decisão similar ao que será exposto no recurso da defesa.

O filho do presidente Jair Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), comemorou a decisão nas redes. “Quando bandidos se incomodam é sinal que é aí que devemos apertar”, disse o filho 03 no Twitter.

o Poder360 integra o

curtiu a reportagem? Compartilhe sua opinião

apontar erros neste texto

Written by: admin

Rate it

Previous post

Mario Frias vira réu por difamação contra Marcelo Adnet

News

Mario Frias vira réu por difamação contra Marcelo Adnet

Mario Frias vira réu por difamação contra Marcelo Adnet O ex-secretário de Cultura se referiu ao ator como “criatura imunda” em publicação nas redes sociais em 2020 Sergio Lima/Poder360 - 3.dez.2021 O ex-secretário de Cultura e candidato a deputado federal, Mario Frias, fez uma publicação em referência ao ator Marcelo Adnet em setembro de 2020

todayagosto 21, 2022 9


0%